Cores, um dos luxos de Mônaco
Mônaco é um lugar tão pequeno quanto imponente. Respira glamour.
Mônaco
54121
post-template-default,single,single-post,postid-54121,single-format-standard,eltd-core-1.0.3,ajax_updown,page_not_loaded,,borderland-ver-1.13, vertical_menu_with_scroll,smooth_scroll,paspartu_enabled,wpb-js-composer js-comp-ver-4.11.2.1,vc_responsive

Cores, um dos luxos de Mônaco

Cores, um dos luxos de Mônaco

Eu tinha uma única e encantada imagem de Mônaco, puxada a carruagens, castelos dourados e princesas, das fábulas que minha mãe me contava quando menina. Do passado quimérico dos contos, no final de cada relato ela trazia o presente com a fabulosa história de Grace Kelly. Tempos mais tarde, me assegurava que o príncipe Rainier III, quando conheceu a artista na Riviera Francesa durante as filmagens de “Ladrão de Casaca”, de Alfred Hitchcock, viu mais do que a radiante e bela jovem. Notou que sua classe e porte altivo já eram do quilate de princesa. E o casamento de Rainier com Grace, como nos contos de fadas, mudou o destino deles e o de Mônaco.

 

ilustração: Reali Servadei

 

O preâmbulo é importante porque foi com essa lembrança que ali cheguei. É claro que eu não veria o principado de Mônaco que pintei na minha imaginação e nem esperava me deparar com a figura de Grace tão viva. Mas, em sua homenagem e em retribuição por ter acentuado o requinte de Mônaco no mapa-múndi, pipocam pelas ruas totens com fotos da princesa. Sinto como se ela tivesse passado por ali havia pouco. Além disso, a Coleção de Carros Antigos do Príncipe, parece querer alimentar fantasias cinematográficas: o conversível azul celeste dirigido por Grace nas colinas de Mônaco, em cenas do “Ladrão de Casaca”, foi adquirido por Rainier e tem lugar de destaque na coleção.

 

Mônaco

Ilustração: Reali Servadei

 

Passado e presente também se mesclam no estreito espaço entre rochedo e mar. A montanha é grandiosa, mas pouco antes de tocar o oceano deixa lugar para se encrustarem suntuosos palacetes, em arquitetura da década de 1830, assim como hotéis, o cassino, a catedral, edifícios modernos, resorts, spas e lojas. E diante dos edifícios, a imensidão azul cobalto do Mediterrâneo, onde embalados pelas águas centenas de barcos e iates luxuosos descansam.

 

Mônaco

ilustração: Reali Servadei

 

Mônaco é um lugar tão pequeno quanto imponente. Respira glamour. De tão gracioso eu o definiria como um país butique, onde tudo atrai! Mas o destaque fica para o bom gosto e harmonia das cores que, na verdade, se resumem a apenas três: amarelo, rosa e verde, desdobradas em infinitos matizes nas fachadas das construções. O contraste está no verde das venezianas – aquele com um toque de azul – ou verde musgo, ou verde cinza, que se abrem para os lados ou se dividem em abas, como aquelas típicas do Caribe, acrescentando um ar tropical ao nobre principado. Tudo se intensifica quando o sol se põe.

 

Mônaco

Ilustração; Reali Servadei

 

Um dos espaços mais coloridos de Mônaco é o Marché de La Condamine, mercado ao ar livre que funciona ali desde 1880. Todos os dias, pontualmente, às seis da matina, chegam legumes, frutas, cogumelos, queijos e flores, em puro frescor. Vou descobrindo os ingredientes que compõem os pratos mediterrâneos ao mesmo tempo em que me encantam os risos e as conversas amigáveis dos moradores. No cenário de fundo o elegante edifício rosado coalhado de janelas, contrasta com o vermelho vibrante dos toldos e guarda-sóis.

 

Mônaco

Ilustração: Reali Servadei

 

Despeço-me feliz do principado com minha preciosa caixinha de macarons nas mesmas cores doces dos palacetes. Mônaco me envolveu em lembranças saborosas e, mergulhando no espírito das fábulas, guardei suas imagens não nas fotos, mas ilustradas com pequenas anotações. Em uma espécie de cahier des mémoires. Comme il faut!

 

Mônaco

ilustração: Reali Servadei

 

Para saber mais: www.visitmonaco.com

onde ficar:
Monte-Carlo Bay Hotel & Resort. Quartos espaçosos com varanda de frente para o mar www.montecarlobay.com

onde comer:
L´Orange Vert. 40. Av. princesse Grace, 40
Buddha Bar Monte-Carlo: ambiente e comida asiática www.buddhabar.com
A Roca. No interior do Marché de La Condamine.

como chegar:
Para entrar em alto estilo no clima de Mônaco, em Nice há o Monacair, serviço de helicóptero complementado por limusine até seu hotel [email protected]

 

Heitor e Silvia Reali
"Viajamos para namorar a Terra. E já são 40 anos de arrastar as asas por sua natureza, pelos lugares que fizeram história, ou pela cultura de sua gente. Desses encontros nasceu a Viramundo e Mundovirado."