Caminhar por áreas verdes melhora a saúde mental
Quando estamos em sintonia com a natureza, somos mais felizes. Quem decidir por caminhadas de 90 minutos em áreas verdes deve estar preparado para mandar pelos ares suas ansiedades, depressão e outras doenças.
Áreas verdes
51995
post-template-default,single,single-post,postid-51995,single-format-standard,eltd-core-1.0.3,ajax_updown,page_not_loaded,,borderland-ver-1.13, vertical_menu_with_scroll,smooth_scroll,paspartu_enabled,wpb-js-composer js-comp-ver-4.11.2.1,vc_responsive

Caminhar por áreas verdes melhora saúde mental

Blumenau

Caminhar por áreas verdes melhora saúde mental

Um pesquisador, um filósofo e um monge chegaram à mesma conclusão por ciências diferentes: uma caminhada em área verde, seja ela no campo, bosque ou floresta, acalma a mente, modifica o funcionamento do cérebro aumentando sua capacidade criativa e melhorando a saúde emocional.

Rio dos Cedros

Experimentar a natureza realmente modifica nossos cérebros de alguma maneira que afeta nossa saúde mental? Sim, foi a resposta do pesquisador Gregory Bratman, da Universidade de Stanford nos Estados Unidos. Depois de anos de pesquisas com pessoas que faziam caminhadas em áreas urbanas com os que se dedicavam a passear por parques e jardins.

Como era de se esperar o primeiro grupo se igualava ao segundo no aspecto físico, mas perdia feio no emocional. As pessoas que caminhavam nos parques e bosques tinham mudança acentuada de humor para encarar o dia com mais disposição e alegria, cumprindo todo seu potencial, mas sem estresse. Ao passo daqueles que caminhavam em avenidas e ruas movimentadas, apesar de adquirirem forma física, não tinham a mente acalmada e agiam durante o dia em constantes questionamentos.

Colonia do Sacramento

A pesquisa do americano reforça a tese do filósofo Mario Sergio Cortella, professor da PUC-SP, que reconhece a importância de caminhar, andar, de preferência em áreas verdes, tranquilas e arborizadas. Prestar atenção na natureza aumenta nosso repertório de imagens e a capacidade de criar.

Enfim, de viver. Caminhar e viajar são emoções.
Cortella vai além ao afirmar que toda caminhada para fora é também uma viagem para dentro. “Estamos sempre ocupados com metas e objetivos e não temos espaço para distração, para aproveitar as jornadas que, no fim das contas, são a nossa vida”.

Solo Sagrado

Quem decidir por caminhadas de 90 minutos em áreas verdes deve estar preparado para mandar pelos ares suas ansiedades, depressão e outras doenças. Para o messiânico Mokiti Okada, quando estamos em sintonia com a natureza somos mais afetivos.

“Observar o belo, particularmente uma flor, induz ao bem interior. Se forem milhares de flores, estas polinizariam milhares de corações e teríamos um mundo mais feliz, isento de doenças e conflitos.”

Para vivenciar tal conceito, foi criado o Solo Sagrado (www.solosagrado.org.br) às margens da Represa de Guarapiranga, em São Paulo. No amplo espaço que preservou a Mata Atlântica existente, acrescentou-se um projeto paisagístico sob influência dos pintores impressionistas japoneses, equilibrando formas, cores e quedas d’água.

Inhotim

Falta de tempo ou dinheiro não significa que você não pode partilhar uma hora com a felicidade. Quando estamos em sintonia com a natureza, somos mais felizes. E isto é dividido com várias áreas das ciências, sejam elas físicas ou espirituais.


Comentários

Heitor e Silvia Reali
"Viajamos para namorar a Terra. E já são 40 anos de arrastar as asas por sua natureza, pelos lugares que fizeram história, ou pela cultura de sua gente. Desses encontros nasceu a Viramundo e Mundovirado."