Flor Cadáver, a maior flor do mundo
A Flor Cadáver é a maior flor do mundo, uma das mais belas, mas é catinguenta
Flor Cadáver
52171
post-template-default,single,single-post,postid-52171,single-format-standard,eltd-core-1.0.3,ajax_updown,page_not_loaded,,borderland-ver-1.13, vertical_menu_with_scroll,smooth_scroll,paspartu_enabled,wpb-js-composer js-comp-ver-4.11.2.1,vc_responsive

Bonita, mas fedorenta

Bonita, mas fedorenta

Se o primeiro impacto ao ver essa flor deve-se às suas dimensões, o segundo é um ‘chega pra lá’, por causa do cheiro de carniça. Originária da floresta tropical da Ilha de Sumatra, Indonésia, a Amorphophallus titanum não é só a maior flor do planeta como também … a mais catinguenta.

Flor-cadáver

Pode atingir até 2,90 metros de altura, e durante sua floração exala um odor semelhante ao de carne podre. Por isso é conhecida em todo o mundo como “flor cadáver”. Sua catinga nasce da necessidade de atrair muitos insetos polinizadores.

Mas ela é muito bela. Em forma de jarro, as cores predominantes são o amarelo mostarda da sua longa espiga, rodeada por uma corola aveludada que forma ‘pregas’, em tons grená, roxo intenso, verde claro e rosáceo.

Amorphophallus titanum

Amorphophallus titanum

Tanta beleza, porém, é efêmera. Seu viço permanece apenas poucas horas depois da floração (na verdade é uma inflorescência, isto é, a flor nasce diretamente, sem haste nem pedículo), e no final de três dias murcha por completo.

Além disso, cada planta da ‘flor cadáver’ tem um período muito particular de inflorescência: algumas florescem três vezes a cada cinco anos, outras somente a cada 40 anos.  Um mistério que até hoje nenhum botânico conseguiu decifrar.

Você também pode-se interessar por:

Conheça Inhotim

Caminhar por áreas verdes

 


Comentários

Heitor e Silvia Reali
"Viajamos para namorar a Terra. E já são 40 anos de arrastar as asas por sua natureza, pelos lugares que fizeram história, ou pela cultura de sua gente. Desses encontros nasceu a Viramundo e Mundovirado."