Bergen, talento norueguês
Diante do porto de Bergen e montanha acima pontilham antigos casarões de madeira em cores vivas que compõem um mosaico de beleza ímpar.
Bergen
55203
post-template-default,single,single-post,postid-55203,single-format-standard,eltd-core-1.0.3,ajax_updown,page_not_loaded,,borderland-ver-1.13, vertical_menu_with_scroll,smooth_scroll,paspartu_enabled,wpb-js-composer js-comp-ver-4.11.2.1,vc_responsive

Bergen, talento norueguês

Bergen

Bergen, talento norueguês

Renomada pela sua cultura e pelos livros que descrevem a coragem de seus antepassados vikings, a Noruega também é destino para viajantes em busca de paisagens arrebatadoras com seus lagos, rios, montanhas nevadas e glaciares. Em um desses cenários se ancora Bergen com seu porto agitado pelo vai e vem dos barcos, iates e navios de cruzeiro.

 

Bergen

Margeiam o porto de Bergen as casas de madeira do século 17
crédito: Viramundo e Mundovirado

 

Diante do porto e montanha acima pontilham antigos casarões de madeira em cores vivas que compõem um mosaico de beleza ímpar. Até 1909, como não haviam estradas, era mais fácil para os habitantes chegar em Londres do que na capital Oslo, distante 400 quilômetros. Isto explica porque Bergen, segunda cidade mais importante do país, é tão diferente das demais. E difere ainda pela sua fantasmagórica neblina do amanhecer ou ainda pela luz difusa e dourada da tarde.
Nesses breves instantes passear e fazer hora no cais ouvindo a algaravia das gaivotas entre as barracas de artesanato ou de produtos gastronômicos é confirmar um poema de John Keats (1795-1821) “… uma coisa bela é uma alegria para sempre”.

 

Bergen

crédito: Viramundo e Mundovirado

 

Se tiver pouco tempo para conhecer esse país – onde lendas se tornam realidade – não se decepcione e embarque logo cedo num passeio que conjuga trem-barco-ônibus. O passeio foi projetado para que os viajantes possam conhecer em uma só jornada quase todos os cenários do país: “a Noruega numa casca de nós”, como definem. O trem atravessa estreitos vales, rios cristalinos e cruza aldeias que sugerem aqueles brinquedos de armar. Em seguida os viajantes sobem em um barco para navegar no Aurland Fiorde, acompanhados de focas e gaivotas. É a oportunidade de admirar aldeias de pescadores, e ver outros cenários com geleiras e canyons.

 

Troll ´petrificado

Um troll petrificado … esqueceu de se esconder dos raios solares
crédito: Viramundo e Mundovirado

 

Na cidadezinha de Gudvagen é hora de subir num ônibus e admirar as mais bizarras pilhas de pedras que ladeiam a estrada em ziguezague. Segundo as lendas norueguesas as pedras são trolls – duendes – que se transformaram ao serem capturados pelos raios de sol. Além deles o Hel e os Froy são outros mundos mágicos que povoam a fértil imaginação dos noruegueses.
Durante esse roteiro, caso o turista se encante mais por um dos lugares de parada, pode passar a noite em acolhedor chalé de madeira com grama no telhado e continuar o passeio no dia seguinte.

 

Gudvagen

Guest house em uma fazenda de Gudvagen
crédito: Viramundo e Mundovirado

 

E, por que os noruegueses curtem tanto os duendes, gnomos, fadas, e outros seres fantásticos? Resposta fácil. Você imagina melhor cenário para contos de fadas do que a Noruega? E, mais: não há no mundo lugar melhor se para viver, segundo a ONU. Só os preços altos fazem o país não ser perfeito.

 

Bergen


Uma das muitas Guest houses perto de Bergen onde nos hospedamos
crédito: Viramundo e Mundovirado

 

Para saber mais:
www.visitnorway.com
www.norwaynutschell.com


Comentários

Heitor e Silvia Reali
"Viajamos para namorar a Terra. E já são 40 anos de arrastar as asas por sua natureza, pelos lugares que fizeram história, ou pela cultura de sua gente. Desses encontros nasceu a Viramundo e Mundovirado."